11.12.2007

ESTRADA

[Desconheço o autor]
*
*
Saudade de um caminho
assim...
qualquer que seja.
*
Uma estrada longa,
carregada de surpresas,
ternuras e alegrias.
Uma estrada que
me levasse pra longe...
*
Cansada!
Cansada dos disfarces,
das conclusões humanas e
que se cercam
dos próprios olhares...
*
Cansada
das verdades que
fecham,
concluem e
transferem!!!
*
O outro me fez...
criou...
negou...
*
O outro não permite...
não considera,
atropela...
*
Cansada!
A estrada faria bem!
Um frescor matinal !
Vento no rosto!
Sol da manhã redesenhando
as horas...
*
Saudade da estrada...
qualquer que seja!
*
Fica a saudade!
Mas me preservo livre!
E cada um que crie...
isso não me pertence!
[Bom demais entender isso]
*
*

2 comentários:

Thais disse...

"me preservo livre!"
isso sempre foi e continua sendo o mais importante APESAR d tudo...

Rodolfo disse...

estrada, liberdade,
saber o que não nos pertence...

sim, coisas boas.

Tá bonito, tudo, aqui!

Grato pela visita aos ecos!